7 Useful Websites for Bloggers

18.8.16 Veronica 2 Comments


Ao contrário do que muitos pensam, ter um blog não é nada fácil. Dá uma trabalheira danada tirar fotos, editá-las, escrever posts, criar imagens pras redes sociais, divulgar, manter tudo atualizado, postar com frequência... Isso tudo tendo que conciliar o blog com a rotina de escola/ faculdade, cursos, trabalho e (em alguns casos) vida social, hahah!

Então é claro que na hora de se dedicar ao blog, é ótimo poder contar com sites que facilitam muito a nossa vida e aumentam a nossa produtividade, não é?

Hoje eu resolvi compartilhar 7 sites que me ajudam bastante com o blog - e não, não tô ganhando um centavo pra escrever esse post, haha! :P
1. Picmonkey
Confesso que até hoje eu não sei mexer direito no Photoshop. Vergonha. Mas, sinceramente, com o Picmonkey não me faz a menor falta! Além de ser muito user-friendly (mais simples de usar), tem ótimas opções de edição, que vão das bem básicas aos efeitos super lindos. Além disso, eles sempre lançam recursos novos, inclusive fontes, filtros e tudo isso. O Picmonkey está disponível em duas versões: gratuita e paga, sendo a última mais completa e valendo muito o investimento!

2. Canva
No Canva você pode usar os diversos layouts disponíveis, imagens, fontes e ícones gratuitos pra criar infográficos, apresentações, imagens para redes sociais, etc. Quebra o maior galho e, quando combinado com o Picmonkey, pode dar resultados ainda mais incríveis.

3. DaFont
Não sei vocês, mas eu não tenho grana pra gastar em fontes bonitas porém carésimas na internet. Eu uso o DaFont desde a época do Fotolog, quando eu baixava as fontes mais diferentonas pra escrever nas fotos... Vocês não precisavam saber disso, HAHA! Mas enfim. São mais de 30 mil fontes grátis pra baixar e instalar e com certeza tem uma perfeita pro que você precisa! Também é possível pré-visualizar seu texto em (quase) todas as fontes do site, o que é bem prático.
4. Creative Market
O Creative Market é uma plataforma onde artistas independentes do mundo todo compartilham seu trabalho e, por isso, é uma excelente fonte de conteúdo para nós, blogueiros. São centenas de milhares de fotos, gráficos, templates, fontes e outros recursos. O único porém é que são todos pagos. Muitos são até bem acessíveis, na verdade, mas eu ainda não tive oportunidade de comprar nada por lá - apesar de já ter me sentido muito tentada algumas vezes, haha! Mas então por que tá nessa lista? Porque toda segunda-feira o Creative Market libera 6 free goods diferentes e sempre tem coisa bacana no meio!

5. Freepik
O principal site pra busca de vectors gratuitos, o Freepik, oferece ilustrações e outros recursos gráficos. As opções são infinitas e a qualidade normalmente é muito boa! Ajuda bastante na hora de ilustrar um post pra página ou encontrar umas coisinhas pra incrementar o visual do blog.
6. Bitly
Uso muito o Bitly pra encurtar os links dos posts ou de documentos dos grupos do Facebook que eu administro. O bom é que você pode personalizá-los e deixá-los mais bonitinhos, haha! Também dá pra ver as estatísticas de quem clicou no seu link e aonde, o que é excelente.

7. Rafflecopter
Acho que esse é o melhor site para realizar sorteios! Com um mecanismo bem simples, você configura o prêmio, a data de encerramento, as etapas obrigatórias e chances extras, se quiser. Os participantes podem fornecer um endereço de e-mail, o que facilita na hora de entrar em contato com o vencedor, escolhido pelo próprio site.

É isso! Claro que essa lista tem poucos sites dentre os milhões de sites úteis pra blogueiros (e muitos deles você provavelmente já conhecia)... Mas são alguns dos que eu mais uso mesmo. Aos poucos eu vou compartilhando outros aqui! Espero ter ajudado alguém ;)

Mas e você, tem algum site bacana pra me indicar?

Beijos





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

2 comentários:

What do you have to say about this post? :)

Mini-Guide to Lisbon (part II)

13.8.16 Veronica 1 Comments


Oi, oi! Continuando meu mini-roteiro pela cidade de Lisboa, em Portugal. Se você perdeu a primeira parte, é só conferir nesse post. Espero que goste! Eu tô amando compartilhar mais das minhas viagens por aqui! Afinal, pra mim é ótimo ficar revendo as fotos e relembrando os passeios... ♥ 
Avenida da Liberdade
Saímos do hotel, mais uma vez com o ônibus fretado, passamos pela Praça Marquês de Pombal e a Avenida da Liberdade - um dos lugares mais chiques de Lisboa, inspirada na Champs-Élysées de Paris (como eu nunca fui à Paris, não sei comparar, haha!). No inverno, a Avenida da Liberdade é cheia de árvores secas. Imaginem num dia de sol, na primavera...

Nossa primeira parada foi no bairro de Belém pra ver - adivinha? A Torre de Belém! Essa é uma das áreas mais antigas de Portugal e foi muito importante na época do Descobrimento. As riquezas da época permitiram a construção de alguns dos maiores e mais importantes monumentos de Lisboa. Por conta do enorme conjunto patrimonial ali, essa é uma região que atrai muitos turistas. 
A Torre de Belém (ou Torre de São Vicente), construída entre 1514 e 1520.
Na decoração exterior, cordas, nós e escudos foram esculpidos em pedra.

Ôu, morri de raiva nesse dia porque seiláquem que tirou as fotos pra mim não sabia nada sobre tirar fotos. Então as fotos que eu tenho aqui, num dos lugares mais famosos de Lisboa, estão na diagonal, com dedo na lente, cortando pé, cabeça, tudo. Uma beleza. E o pior é que eu só vi depois. UGH. 

Bem, depois nós caminhamos até o Padrão dos Descobrimentos. O monumento foi erguido pela primeira vez em 1940, e reconstruído em 1960 para a comemoração dos 500 anos da morte do Infante D. Henrique. O Padrão dos Descobrimentos fica à margem do rio Tejo e remete à expansão ultramarina portuguesa e à época gloriosa dos nossos colonizadores. 

O monumento tem a forma de uma caravela e mostra o Infante D. Henrique (na proa) e outros 32 protagonistas das navegações. Em frente, tem uma enorme rosa-dos-ventos no chão (tão grande que é difícil de tirar foto dela inteira, haha).
O Padrão dos Descobrimentos.
Um pedaço da rosa-dos-ventos, oferecida pela África do Sul.
Datas, naus e caravelas com as principais rotas da expansão portuguesa entre os séculos XV e XVI.
Depois fomos no Mosteiro dos Jerónimos. Fundado por D. Manuel I em 1502, o Mosteiro de Sta. Maria de Belém, é conhecido hoje como "Mosteiro dos Jerónimos" e, assim como a Torre de Belém, é considerado patrimônio cultural pela UNESCO. Ali estão os túmulos de Vasco da Gama, Luís de Camões e Fernando Pessoa. Pessoal que gosta de arquitetura ia pirar lá dentro - é muito lindo! Uma pena que o tempo fechou e as fotos ficaram cinzentas...
O Jardim da Praça do Império e o Mosteiro dos Jerónimos ao fundo. O maior destaque do Jardim é a Fonte Luminosa (à esquerda), mas no inverno ela fica desligada.
Uma das poucas fotos que tirei em Portugal... Ignorem a carinha de nerd aos 16 anos, haha!
O Portal Sul é uma das peças mais ricas da arquitetura portuguesa e é muito, muito bonita mesmo! Cheia de detalhes, não tem como não ficar encantada com essa obra de arte.
O claustro, no piso térreo do Mosteiro dos Jerónimos, com o teto ~abobadado~.

Por fim, fomos na única e verdadeira fábrica dos famosos Pastéis de Belém comer... bem, pastéis de Belém! As tortinhas de nata polvilhadas com açúcar e canela são especialidades portuguesas e são uma delícia! Tão gostosas que eu comi antes mesmo de tirar foto, haha! Só sobrou o chocolate quente... Uma pena, porque lá é o tipo do lugar "fotografável", com balcões azuis e os típicos azulejos portugueses decorando as paredes.

E foi assim que terminou a minha breve passagem por Lisboa! 

Desculpe (mais uma vez) a qualidade das fotos, viu? Naquela época eu era turista de primeira viagem, literalmente. Nunca tinha viajado pra fora e muito menos sozinha, então foi fácil me distrair com tanta novidade. Fora que eu não tinha essa preocupação que tenho hoje de tirar muitas fotos, por isso o post acaba ficando meio sem graça. Mas mais pra frente vai melhorando - espera só os posts da Austrália, RÁ! Vai ter foto e informação até demais, hahah! 

Anyways. Fiquei feliz de, em tão pouco tempo, conseguir visitar alguns dos principais pontos turísticos da cidade! Mesmo assim ainda tem muita coisa que eu gostaria de ter visto! Lisboa é, com certeza, um lugar que eu voltaria e que, se você tiver oportunidade, recomendo ir também. Acho que meus lugares preferidos foram a Praça do Comércio e a orla de Belém, onde dá até um sentimento engraçado de "ah então, daqui que saíram os ~descobridores do Brasil~". Muito da nossa história também está lá, né? Muito do ouro também HAHAH

Bom, de repente esse roteiro pode ser útil pra quem por acaso for pra Europa e pensar em visitar Lisboa rapidinho ou que vá pra Portugal e precise de uma ideia pra montar um roteiro nessa cidade linda. Pensando nisso, criei um mapa personalizado do Google Maps (que você pode acessar clicando aqui) - prático, não? E qualquer dúvida é só falar. 

Próxima parada: Inglaterra! Na semana que vem eu já começo uma série de posts sobre a minha viagem na terra da rainha :) 

E você, já fez sua primeira viagem internacional sozinho? Já conhece Lisboa ou outra parte de Portugal? Me conte nos comentários!

Beijos!





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

1 comentários:

What do you have to say about this post? :)

Mini-guide to Lisbon (part I)

6.8.16 Veronica 0 Comments


Decidi finalmente começar a postar sobre as minhas viagens! Acho que foi toda essa vibe do Bloggers Out and About que me motivou a fazer isso. No meu antigo blog eu cheguei a falar dessa viagem pra Portugal, mas parou por aí. Aqui no Sincerely, Ronnie pretendo contar tudo! Não que eu seja a pessoa mais viajada do mundo (nem de perto! haha), mas toda experiência é válida de ser compartilhada. E, fala sério: conversar sobre viagem é a melhor coisa, né? ♥

Em 2009 eu fiz minha primeira viagem internacional sozinha. Bem, não completamente sozinha, mas com um grupo da International Schools. Fui pra Inglaterra fazer um curso de inglês (spoiler dos próximos posts), mas antes demos uma parada rápida em Lisboa. Dois dias pra ser mais exata. Foi meio corrido, mas deu pra conhecer alguns dos principais pontos turísticos da cidade. Dividi o meu roteiro em dois posts (um pra cada dia), pra ficar bem completinho e não ficar gigante!


(Peço desculpas pela qualidade das fotos que eu tirei muito despretensiosamente com a minha câmera compacta, viu? Aos 16 anos eu nem precisava me preocupar em tirar muitas fotos, até porque tinha limite no álbum do Orkut. Pois é, ninguém usava Facebook ainda e o Instagram nem existia... Tô velha! HAHAH)

O bonde elétrico 28, o clássico lisboeta, percorre os principais bairros históricos da cidade.
Dia 1º de janeiro de 2009 eu saí daqui do Rio num voo noturno da TAP com destino ao "velho continente". O voo direto durou aproximadamente 9 horas e chegamos no Aeroporto da Portela pela manhã. Era inverno na Europa, mas em Portugal até que tava mais tranquilo, por volta de uns 13 - 16°C, haha. Fomos pro hotel deixar as malas e depois um ônibus fretado levou a gente pra fazer os passeios. 

A primeira parada foi na Praça Dom Pedro IV (mais conhecida como Rossio), na Baixa Pombalina de Lisboa. Dali, andamos na Rua Augusta, que liga a praça Rossio à Praça do Comércio. É uma rua fechada para os carros e é super movimentada, com uma enorme variedade de lojas e restaurantes - onde eu aproveitei pra tomar meu último Guaraná por um mês, haha! Ali fica o famoso Arco Triunfal da Rua Augusta, ó:

A Praça do Comércio, também conhecida como Terreiro do Paço, é há séculos o local que abriga os governantes do país. É uma praça enorme que fica à beira do Rio Tejo, onde antigamente desembarcavam reis e chefes de Estado que chegavam para visitar Portugal. Hoje o espaço é palco de diversos eventos culturais de Lisboa.
O Arco Triunfal, visto da Praça do Comércio.
A estátua de D. José I, no centro do Terreiro do Paço.

Depois de passear por ali e tirar algumas fotos, voltamos pro ônibus pra dar uma volta pelo Bairro Alto. Fomos na famosa Sé de Lisboa e eu não tenho nenhuma foto boa pra contar história, porque não podia usar flash então saiu tudo tremido, hahaha! De lá fomos a pé pro Miradouro de Santa Luzia, que tem uma vista linda do rio Tejo e do bairro da Alfama, um dos mais típicos da cidade.


O bairro da Alfama, visto do Miradouro.
O Chafariz d'El Rei
Pegamos o ônibus novamente, que dessa vez nos levou para o Castelo de São Jorge, de onde se tem a melhor vista da cidade, masss... Chegamos faltando meia hora pra fechar, então não pudemos entrar, acredita? Maior azar. Daí voltamos pro hotel pra comer alguma coisinha, tomar banho e dar uma descansada. 

À noite fomos no Centro Colombo pra jantar e fazer umas comprinhas. O shopping é enorme, então mal consegui ver tudo! Confesso que pirei na loja da Disney, mas não tirei foto de nada, só consegui ficar maravilhada com tudo, HAHA! Andamos um bocado e voltamos pro hotel pra dormir, porque tínhamos que levantar cedo no dia seguinte. 

Minha primeira impressão foi de que Lisboa é um pouquinho do centro do Rio de Janeiro com as pedras portuguesas e prédios antigos, combinado com as ladeiras de Minas Gerais. A arquitetura é realmente muito bonita, mas tem muita coisa mal conservada, assim como tem no nosso país... Muitos dos meus amigos que estão fazendo intercâmbio vão pra Portugal pra meio que "matar as saudades" do Brasil, haha! A proximidade cultural e o fato de falarem a mesma língua (com um sotaque ótimo), contribuem pra isso. Mesmo assim, é bem diferente. 

Mas bem, por enquanto é só! Na semana que vem tem a segunda parte do roteiro ;)

Um beijo!





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

0 comentários:

What do you have to say about this post? :)