Most Favourite City in the World

30.6.16 Veronica 1 Comments


No mês de junho, o tema do projeto fotográfico do Bloggers Out and About é "minha cidade preferida". Não é segredo pra ninguém que, depois que voltei do meu intercâmbio em 2010, a Austrália é meu lugar favorito do mundo inteirinho. E pra esse post, eu não poderia escolher outro lugar que não fosse Gold Coast, no estado de Queensland.

Eu tenho centenas de fotos dos fins de semana e das férias que passei por lá, mas resolvi compartilhar apenas 7, só pra dar um gostinho do que vem por aí... Porque claro, ainda quero contar tudo sobre a melhor viagem da minha vida aqui no blog ;)

Deu pra captar as vibes maravilhosas desse lugar?! Acho que não deu não, né? Tá muito pouco... Tudo bem, eu escrevo um post super extenso sobre Gold Coast depois, hahah!

E você, qual é a sua cidade preferida? :)

Pra participar dos próximos projetos fotográficos e blogagens coletivas sobre viagens, é só entrar lá no nosso grupo no Facebook, que é só amô! 

Um beijo.





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

1 comentários:

What do you have to say about this post? :)

Memorable Books

28.6.16 Veronica 0 Comments


O tema escolhido para a blogagem coletiva do Book Club esse mês foi "um livro que te marcou". São tantas histórias incríveis que a gente conhece através dos livros, que fica difícil escolher um só! Por isso escolhi alguns e fiz uma listinha...

Esses não são necessariamente os melhores livros que já li na vida, mas todos estão aqui por um motivo: eles me marcaram de alguma forma. Foram livros importantes pra mim, que transformaram minha maneira de ver o mundo ou que são simplesmente inesquecíveis.


O primeiro livro que escolhi faz parte da trilogia Fleurville, da Condessa de Ségur. "Os Desastres de Sofia", junto com "As Meninas Exemplares" e "As Férias", são alguns dos primeiros livros que tenho lembrança na minha infância e com certeza tiveram um papel muito importante ao despertar meu interesse pelo mundo dos livros.

Na minha pré-adolescência, um dos primeiros livros que eu escolhi sozinha pra ler foi "O Diário da Princesa", da Meg Cabot. Os livros da Meg Cabot (principalmente as séries do Diário da Princesa e da Mediadora) foram os principais responsáveis por criar meus hábitos de leitura desde cedo. Lembro o tanto que eu era impaciente esperando os outros livros da série - que na época demoravam pra lançar em português, e enquanto isso ia descobrindo outros livros e outras séries, como Harry Potter :)

Na escola, a partir da 6ª série se não me engano, começamos a ler alguns livros mais clássicos e outros mais adultos. Não era todo livro que eu conseguia terminar - "Os Lusíadas" eu não consegui passar das primeiras páginas por exemplo, haha! Mas "Dom Casmurro" foi um dos que eu mais gostei de ler e marcou essa transição para quando comecei a ler outros livros além dos Young Adults de sempre. 

Lá pros meus 15 anos, me arriscava a ler livros fora da minha zona de conforto, por assim dizer. Normalmente eu escolhia best-sellers como "Marley & Eu" e "O Caçador de Pipas", porque eram os mais comentados e pareciam mesmo ser interessantes. Foi nessa época que li uma das histórias mais maravilhosas que já li na vida e que, sem dúvidas, me marcou muito: "A Menina que Roubava Livros".

Eu não poderia deixar de mencionar os gibis da Turma da Mônica, que também fizeram parte fundamental da minha infância no que diz respeito a leitura - eu sempre pedia pra minha mãe comprar as revistinhas e a alegria das minhas férias era ganhar o Almanacão, hahah! Recentemente, os personagens do Maurício de Sousa foram os culpados por estimular um novo vício: os quadrinhos. Depois de ler "Laços" e outros títulos da Graphic MSP, resolvi me aventurar no mundo das graphic novels - e tô amando!

É isso! E você, quais livros mais te marcaram?

Beijos





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

0 comentários:

What do you have to say about this post? :)

Where would I go...?

21.6.16 Veronica 4 Comments


Para o mês de junho, o Bloggers Out and About criou mais uma tag original! Na tag "Onde eu iria..." a ideia era responder indicando lugares que já fomos ou que gostaríamos de ir pra fazer determinada coisa. Eu gostei tanto dessa tag que queria responder duas vezes, haha! Decidi responder indicando lugares que já fui aqui no Rio, então virou quase que um mini guia da cidade, com dicas pra diversas ocasiões :)

Onde eu iria...

1. Tomar um café?
Por mais que o clima quase sempre quente aqui no Rio não ajude, eu não dispenso um café aqui e ali. Um dos meus lugares preferidos é um pequenininho, aqui da vizinhança, o Senhor Ca. Além de super aconchegante, tudo lá é uma delícia - dos sanduíches aos docinhos; e o melhor é que dá pra levar uns pães fresquinhos pra casa!
Foto: Senhor Ca.
Senhor Ca.
Rua Marquês de Abrantes, 219
Flamengo, Rio de Janeiro

2. Passear ao ar livre?
O que não falta é opção de lugar pra passear ao ar livre por aqui, né? Chega a ser difícil escolher, mas acho que escolheria a orla da Zona Sul: começando lá no Mirante do Leblon, passando pelo calçadão de Ipanema e até o Arpoador. É uma caminhada e tanto, mas se o calor não tiver de matar você nem sente! Dependendo da hora, dá pra ver o pôr do sol incrível lá na pedra, ou então seguir até a praia de Copacabana, bem pertinho dali.
Praia do Leblon (esq.) e de Ipanema (dir.), vistas do Mirante do Leblon

3. Beber com os amigos?
A questão aqui é se você quer beber muito e pagar pouco ou se você quer sentar pra jogar conversa fora, tomar uma cervejinha e beliscar uns aperitivos gostosos. Supondo que seja a primeira opção: vai 'lá pa Lapa' que não tem erro, haha! Como eu prefiro a segunda opção, indico o Botequim Informal, que tem um ambiente bem descontraído e um cardápio com comida de boteco que não deixa nada a desejar.

Informal
Praia de Botafogo, 400 (Botafogo Praia Shopping) - 8º piso, loja 810
Botafogo, Rio de Janeiro
Obs.: Tem diversos espalhados pela cidade, mas esse aqui tem uma vista maravilhosa da Baía de Guanabara/ Pão de Açúcar! ;)

4. Num encontro romântico?
Qualquer lugar pode ser devidamente aproveitado quando a gente tá do lado de quem a gente ama, não é verdade? Mas é claro que o ambiente ajuda bastante, ainda mais quando se conta com uma vista de tirar o fôlego. Por isso, acho que escolheria o cenário mais sossegado da Urca, tem tudo a ver! As ruas mais tranquilas, a Praia Vermelha, o bondinho, o Pão de Açúcar, os barquinhos na Baía de Guanabara... Perfeito!

5. Ver arte?
O melhor lugar pra se ver arte é, sem dúvidas, o Centro da Cidade. São diversos museus espalhados por lá, desde os mais antigos (como o Museu Histórico Nacional e o Museu Nacional de Belas Artes) até os mais modernos (Museu de Arte Moderna e o Centro Cultural Banco do Brasil) e inclusive recém-inaugurados (Museu de Arte do Rio e o Museu do Amanhã). Isso sem contar a própria arquitetura, né. 
O Museu do Amanhã fica a poucos metros do Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá

6. Comer?
Pô, muito difícil essa pergunta, haha! Comer é um dos maiores prazeres da vida, então como escolher apenas um lugar no Rio de Janeiro inteiro pra indicar aqui? Resolvi não pensar muito e indicar o primeiro lugar que me veio à cabeça, pra facilitar: O T.T. Burger. A hamburgueria é resultado da parceria do Rony Meisler (da Reserva) com o Thomas Troisgros (filho do Claude). Não é um lugar que dá pra ir sempre, $abe? Mas a verdade é que o melhor hambúrguer que eu já comi na vida é de lá, então vale a pena!

Reserva T.T. Burger
Rua Francisco Otaviano, 67
Arpoador, Rio de Janeiro
Obs.: A do Arpoador foi a primeira loja a abrir, em 2013, mas também tem no Leblon e na Barra da Tijuca!

7. Apreciar a paisagem?
Se tem um lugar que eu iria toda semana (se fosse de graça, HAHA) é o Corcovado. Lá de cima, junto ao Cristo Redentor, se tem uma das mais belas vistas da cidade maravilhosa 

Cristo Redentor
Trem do Corcovado: Rua Cosme Velho, 513
Cosme Velho, Rio de Janeiro
Obs.: O Trem do Corcovado é a forma mais conhecida, mas não a única de se chegar ao Cristo Redentor. Também existem vans especiais que fazem o trajeto e você também pode escolher fazer a trilha do Parque Lage a pé.

8. Fazer compras?

Com certeza o Barra Shopping. Quando eu morava em São Conrado ou no Jardim Oceânico era mais perto pra mim, agora é uma verdadeira viagem. Mesmo assim, nas mais de 500 lojas (!) você encontra de tudo mesmo, das marcas mais acessíveis às de grife. É lá que eu vou quando preciso comprar roupas ou fazer as compras de Natal, por exemplo.
Livraria da Travessa, no Barra Shopping
Barra Shopping
Avenida das Américas, 4.666
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

9. Pra balada?
Posso não servir de parâmetro, mas eu prefiro as baladas alternativas às 'patricinhas'. Aliás, aqui no Rio chamam de 'night' e não balada, hahah! Bom, eu não suporto pagode e sertanejo, não curto muito samba e funk e também não sei dançar eletrônica ou hip-hop. Então o melhor lugar pra mim, é a Casa da Matriz, onde a maioria das festas toca pop e rock (muito indie, alternative e até grunge ) e tem festas temáticas, inclusive karaokê! E nada melhor do que poder usar All Star na balada sem ser julgada, né não? #nightgoals 
Foto: I Hate Flash
Casa da Matriz
Rua Henrique de Novaes, 107
Botafogo, Rio de Janeiro

10. Ficar sozinho?
Aqui no Rio é difícil arrumar um lugar pra ficar sozinho, haha! Na verdade, tudo depende do dia e do horário. Um lugar bem tranquilo (nos dias mais vazios) e que me traz uma paz enorme é o Jardim Botânico. Tem algo naquele lugar tão verde e tão bonito que me inspira e me faz pensar muito nas coisas da vida. - Que brega, Verônica. Mas vai lá e me diz se não acontece o mesmo com você, haha!

Jardim Botânico
Rua Jardim Botânico, 1008
Jardim Botânico, Rio de Janeiro

Não teve como fugir de alguns dos pontos mais conhecidos do Rio - eles são famosos por algum motivo, certo? Mas acho que tem umas dicas legais pra quem não conhece a cidade!

E você, onde iria fazer essas coisas? Responde a tag também! Se você ainda não conhece o projeto, corre aqui no nosso grupo no Facebook, na nossa fanpage ou no Instagram ;) 

Beijos!





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

4 comentários:

What do you have to say about this post? :)

On Being Single

14.6.16 Veronica 5 Comments


Ontem foi Dia dos Namorados. Pra quem tá namorando, provavelmente foi dia de sair pra jantar, trocar presentes e ficar agarradinho no sofá ou algo assim. Pros solteiros, bem... Foi um dia normal, eu acho. A não ser que tenham preferido curtir fossa e se entupir de chocolate/ sorvete enquanto assistiam filmes românticos com expectativas totalmente irreais sobre relacionamentos. Bom, pelo menos essa era minha ideia de como eu deveria passar o Dia dos Namorados estando solteira há anos atrás, hahaha!

Em determinada fase da minha adolescência, principalmente quando meus amigos e amigas começaram a namorar, eu achava que estar solteira era a pior coisa do mundo e que eu ia ser forever alone. Estar sozinha era terrível, porque eu precisava de alguém pra ser completamente feliz. Olha que ideia mais torta...

A verdade é que eu sempre fui muito romântica. Eu sempre gostei de assistir filmes de comédia romântica e ler livros de romance com aquelas histórias que me faziam chorar de tão lindas, de tão incríveis, tão perfeitas. Television sells, you know. Mas na vida real a coisa era bem diferente...

Minha vida amorosa parecia uma novela mexicana, cheia de altos e baixos, situações esdrúxulas e um timing horroroso. Nada parecia dar certo e eu não entendia o que eu poderia ter feito pra merecer aquilo - eu só queria um namorado, hahaha! Mas, bem, não vou entrar em detalhes aqui sobre os meus fracassos amorosos. Fica pra próxima, tá? Hahah

Eu só comemorei o Dia dos Namorados duas vezes, com a mesma pessoa. Foi meu único namoro sério. Na época eu achei o máximo ter que escolher um presente e resolver o que a gente ia fazer numa data especial e tudo mais. Hoje eu acho ótimo não ter que gastar dinheiro e ainda acho um saco ter que enfrentar tudo que é restaurante e cinema cheio HAHAH

Enfim. Depois de um tempo, meu namoro começou a não dar certo e, antes que virasse um tormento, eu decidi terminar. Já estou solteira há quase dois anos e, francamente, não dou a mínima pra isso. As pessoas cobram. Seus amigos que estão namorando, aquela sua tia que sempre pergunta... Às vezes até eu mesma me cobro! "Poxa, será que eu não deveria estar aproveitando todo esse tempo com alguém?"

Mas aí eu lembro o quanto eu também gosto de estar sozinha. Depois que eu terminei meu namoro, eu já não vejo mais a 'solteirice' como uma coisa ruim - pelo contrário: eu não quero gastar esse tempo só meu com alguém por pura pressão dos outros ou pra ter um status no Facebook, sabe? Já não existe aquele medo irracional de ficar sozinha e de estar sempre procurando alguém.

Aliás, foi nesse tempo sozinha que eu aprendi a importância de gostar da minha própria companhia e de me divertir sozinha - por mais que isso soe muito patético. Aprendi que não tem nada de errado em ir no cinema ou sair pra jantar desacompanhada, mesmo que os olhares alheios te digam o contrário. Que pode ser muito bom sim tomar um café, ir à uma exposição, sair pra caminhar sozinha e aproveitar esse tempo pra me conhecer melhor e pensar na vida, no que eu tenho pra fazer. Esse tempo pra mim mesma é indispensável.

Nesse meio tempo, descobri (ou pude aproveitar novamente) algumas vantagens de ser solteira... A mais importante delas é poder aproveitar o tempo do jeito que eu quiser. É maravilhoso poder fazer qualquer coisa, sem ter que considerar vontades e gostos alheios (que sempre contam na hora de escolher o que fazer no fim de semana, o que comer, que filme assistir...) e muito menos sem ter que dar qualquer tipo de satisfação. Voltei a ter mais tempo pra mim mesma e pras coisas que eu gosto de fazer - inclusive blogar.

Também voltei a economizar muuuito dinheiro, haha! Antes eu gastava saindo sempre e também em jantares, presentes. Hoje ou eu guardo ou gasto comigo mesma. Ah, também sobra mais tempo e dinheiro pra sair com os amigos. Isso é outra coisa: de um jeito ou de outro, seus amigos solteiros te veem com outros olhos. E os que namoram, já nem me chamam pra sair mais, porque ao invés de double date, você vai ficar lá de third wheel. Mas, né? Pelo menos você sai com quem você quiser, sem ter que aguentar crises de ciúme.

Tem menos cobrança, menos responsabilidades, compromisso com pessoas que você nem conhece direito... Menos drama, em geral. E mais possibilidades!

Mas, olha, não me entendam mal. Eu não sou daquelas pessoas chatas que se vangloria por estar solteira e que tem aversão aos casais - de jeito nenhum! O amor é lindo, gente. É ótimo ter alguém sempre ali pra você, alguém pra dormir de conchinha e compartilhar momentos inesquecíveis e tudo mais. Mas eu acho que tudo tem seu tempo. 

A ideia desse post é só compartilhar o que eu aprendi: que não tem situação melhor ou pior, ambas tem vantagens e desvantagens. E que, enquanto a gente não encontra alguém que vale a pena e se apaixona de verdade, não adianta ficar se lamentando, porque não vai mudar nada. Might as well enjoy it while you can!

E você, como passou o Dia dos Namorados?

Beijo!





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

5 comentários:

What do you have to say about this post? :)

I've Missed This ♥

11.6.16 Veronica 2 Comments


Oi! Tem alguém aí ainda? Hahah

Já faz um tempo, mas depois de meses, cá estou eu mais uma vez. E nossa, que falta que me fez esse blog! Eu tava agarrada aqui com a monografia esse semestre e não consegui fazer mais nada. Sofria toda vez que ia postar os temas mensais no Book Club ou no Bloggers Out and About, porque sabia que não ia conseguir participar. Sofria mais ainda quando eu tinha ideias ótimas ou coisas que queria falar muito sobre aqui no blog, mas sabia que não ia ter tempo. Tempo pra escrever, pra fotografar, pra ler qualquer coisa que não fossem artigos acadêmicos... Foi uma fase beeem chata, mas passou.

Quédizê. Eu entreguei na segunda-feira a parte escrita da minha monografia (que, se você estiver se perguntando, é sobre a questão dos refugiados na Europa, do pós-guerra aos dias atuais, hahah! Sempre perguntam, então já estou me adiantando). Também já fiz a última prova da única matéria que eu estava cursando esse período. Então agora só falta defender a monografia daqui algumas semanas. Mas, enquanto isso, eu queria vir aqui, tirar a poeira e matar a saudade!

Eu acho que não tenho tantas novidades pra contar sobre os últimos meses, porque nada demais aconteceu - mesmo. Foi bem entediante. Mas se eu dissesse que absolutamente nada aconteceu, estaria mentindo. Então aqui está um breve resumo de algumas coisas que aconteceram enquanto eu estive ~afastada~ aqui do blog:

* Eu estive em Belo Horizonte durante uma semana em abril, o que não foi nem suficiente pra fazer tudo o que eu queria fazer por lá.

* Fui forçada a mudar meus planos pro segundo semestre, o que me causou um estresse enorme e um desânimo danado de fazer qualquer coisa, principalmente a monografia. Mas depois eu conto mais detalhes...

* Me viciei em TED Talks! Assisti vááárias e já tenho muitas outras (cerca de 10h) pra assistir.

* Depois de muitos anos, eu resolvi dar uma segunda chance pra análise e agora tô achando a coisa mais maravilhosa desse mundo!

* Não deixei de assistir nenhuma das minhas séries, hahaha

* Eu fiz uma pequena cirurgia (e sim, tá tudo bem!).

* Pensei em finalmente criar um canal do YouTube e comecei a ler mais sobre edição de vídeo (porque eu não sei nadinha sobre o assunto).

* Comprei ingressos para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos aqui no Rio!

* Aprendi uma lição importante sobre procrastinar com coisas sérias...

* Teve a festa de um amigo meu dos tempos de colégio que foi praticamente uma reunião da turma e foi a melhor coisa rever o pessoal todo!

* Meu tio que mora nos EUA fez uma visitinha rápida essa semana e eu já tô morrendo de saudades dele.

Eeee que eu me lembre é mais ou menos isso. Ah, sobre as ideias ótimas que eu tive: eu anotei todas e tô contando os dias pra poder voltar a postar aqui com frequência outra vez! Pera só mais um tiquinho, haha ;)

Thanks for sticking around! xxx





P.S.: Me acompanhe nas redes sociais! Facebook * Instagram * Twitter * Bloglovin'

2 comentários:

What do you have to say about this post? :)